Quanto mais o tempo passa e as tecnologias avançam, os lojistas precisam se adequar a novas tendências. O chamado Marketing de varejo se destaca como uma forma de chamar a atenção de mais clientes em potencial.

Varejo é outra palavra para as boas e velhas vendas para consumidores finais ou diretamente para outras empresas, em quantidades mais limitadas.

A diferença é que, hoje em dia, os consumidores têm mais liberdade para pesquisar e comparar produtos e preços.

Ao mesmo tempo que o marketing digital amplia a voz das marcas, ele aumenta as possibilidades de concorrência.

Desse modo, é vital se inteirar a respeito de técnicas adequadas para manter uma base de clientes em franco crescimento.

Confira o texto a seguir e saiba mais sobre marketing de varejo, os 4 P’s, as dicas para aplicar a técnica e as vantagens decorrentes disso.

O que é marketing de varejo?

É a ferramenta que impulsiona os profissionais varejistas de serviços de contabilidade preços, por exemplo, a concretizar mais vendas.

Estamos falando de um conjunto de técnicas que vem atravessando décadas. A ascensão e popularização da web faz do marketing de varejo mais necessário do que nunca.

A chegada de novas tecnologias, como atendimento automatizado, big data e realidade aumentada, obrigam as marcas a investir em metodologias inovadoras continuamente.

Diante do cenário dinâmico que um despachante em londrina vive, um novo tipo de posicionamento é esperado.

Ainda assim, o marketing de varejo segue se baseando em alguns conceitos tradicionais da área: os 4 P’s (preço, produto, praça e promoção)

Conheça cada um deles nos tópicos abaixo.

  1. P de Preço

A precificação é o dado que gera receita à empresa, além de influenciar grandemente sua imagem perante o público.

O primeiro P envolve decisões a respeito de fatores como:

  • Modelo de cobrança;
  • Variações regionais;
  • Formas de pagamento;
  • Políticas de desconto.

Há, inclusive, um componente psicológico intrínseco ao preço. É a quantia monetária que o cliente precisa pagar para usufruir dos benefícios do serviço da manutenção de aquecedor komeco, por exemplo.

Dessa forma, é preciso cuidar da percepção de valor que o produto transmite. Se o produto é anunciado de maneira que as qualidades e a diferenciação de consumo ficam evidentes, as pessoas não vão hesitar a pagar um pouco a mais, por exemplo.

  1. P de Produto

O produto é o que determina o restante dos P’s do mix de marketing. Ele deve suprir as necessidades e as expectativas de quem o adquire.

Para tanto, as empresas têm que se atentar à qualidade, às opções de personalização (cores, modelos, etc), design e serviços complementares, como assistência e garantia.

Tudo isso dá forma ao que é, em essência, um bem de consumo comercializável. Quando esses fatores fazem parte das prioridades da marca provedora de saco para travesseiro, o público percebe por si mesmo os atributos do produto. 

As estratégias de divulgação exercem um papel crucial nessa percepção.

  1. P de Praça

A praça se refere aos canais de distribuição e venda do produto, isto é, as formas pelas quais o bem vai chegar às mãos do consumidor.

Esse fator tem a ver com canais distributivos, pontos de venda, cobertura da distribuição, locais de estoque e políticas de logística e frete.

No geral, são decisões profundamente ligadas ao perfil do público visado. Com a ascensão dos e-commerces, as barreiras geográficas não são limitantes quanto eram antigamente.

Portanto, os vendedores de crlv digital ba precisam ficar atentos à cobertura da distribuição para serem capazes de atender a todos os interessados. 

  1. P de Promoção

O último P faz referência às estratégias empregadas para incentivar o consumo por parte do público-alvo.

Entram aí propagandas, promoções especiais, assessoria de imprensa, merchandising e relações públicas, entre outros elementos.

É o P marcado pela comunicação entre marcas e clientes em potencial. A internet é uma ferramenta essencial para esse ponto.

Como aplicar o marketing de varejo?

A partir do conhecimento dos 4 P’s, já é possível começar a imaginar como se aplica o marketing de varejo.

Para trazer mais segurança, separamos, a seguir, as principais formas pelas quais se vê essa modalidade de divulgação no mercado.

  1. Anúncios nas redes sociais

Hoje, mais do que nunca, ser consumido é uma questão de ser visto. A internet opera como um meio de comunicação altamente dinâmico e atrativo para diversos negócios, desde primeiro registro de veículo 0km até o setor têxtil.

Os anúncios feitos em redes sociais são formatos muito recomendados por duas razões principais.

Em primeiro lugar, as redes possuem público cativo. Então, as marcas que se fazem visíveis lá entram em contato com uma grande gama de clientes em potencial.

Em segundo lugar, plataformas como Twitter Ads e Instagram Ads apresentam recursos avançados em termos de segmentação e desenvolvimento de anúncios.

A empresa varejista tem possibilidades de escolher um perfil específico, de acordo com localização geográfica ou idade, por exemplo.

A publicidade é mais focada em consumidores específicos e, por isso, tem mais chances de gerar conversões.

  1. Programas de fidelidade

Quando se fala em formas de fidelizar clientes, os programas de fidelidade são uma dica constante, não por acaso.

O funcionamento é simples: a cada nova compra o consumidor é agraciado com benefícios complementares.

Pode ser uma nova oferta, descontos ou prêmios exclusivos, como e-books sobre despachante em palhoça.

A ideia é incentivá-lo a seguir comprando, mediante a apresentação de vantagens e diferenciações atrativas. Cartões fidelidade e programas de cashback estão entre as formas mais recorrentes de programas desse tipo.

  1. Brindes personalizados

Às vezes, fazer com que a marca se consolide na memória do cliente exige ações menos sofisticadas do que se pode pensar.

Estude as possibilidades de brindes que você pode oferecer em conjunto com uma primeira compra, por exemplo.

Pense em um brinde que tenha a identidade visual da empresa e, ao mesmo tempo, que seja funcional e que possa ser aplicado no cotidiano. Um chaveiro é um exemplo clássico.

É de bom tom acompanhar as datas comemorativas do calendário para oferecer brindes em períodos específicos.

Esse fator aumenta as chances de o brinde ficar marcado para o cliente. Além disso, presentes como este acabam servindo como publicidade espontânea.

Conheça as vantagens do marketing de varejo

A execução plena de múltiplas de marketing de varejo garante uma série de benefícios para lojas, e-commerces e instituições semelhantes.

No fim, é tudo uma questão de construir uma imagem aprazível e atrativa para os visitantes mais propensos a fechar negócio.

Prossiga a leitura e conheça as principais formas pelas quais o marketing de varejo beneficia a atividade empresarial, seja a consultoria em embalagens palhoça sc, seja a fabricação de alimentos.

  1. Consolida imagem positiva

A partir do momento em que a marca investe recursos nas táticas citadas ao longo deste texto, ela passa a trabalhar na consolidação da imagem.

A imagem da empresa não se limita à área de atuação dela ou aos atrativos e atributos do produto que ela vende.

A imagem envolve todo um microcosmo em que o bem de consumo é associado a um estilo de vida, vantagens a longo prazo, diferenciação e o sentimento de que quem o adquire é um indivíduo de alguma forma privilegiado.

Tudo isso opera como influência na elaboração da percepção da marca por parte do público. Por consequência, quem trabalha para a consolidação da imagem positiva tem mais armas para se transformar em referência decisiva no futuro.

  1. Gera mais visibilidade

Ser visto é pré-requisito básico para fazer sucesso, tanto nas vendas físicas quanto nas vendas realizadas no meio virtual.

Os exemplos de aplicação que mostramos têm o aumento da visibilidade como fator em comum.

É de conhecimento geral que ser visto na web não é exatamente tarefa simples. Demanda recursos, talento e técnica e, mais que isso, criar identificação após ser visualizado.

Por isso o marketing de varejo é muito indicado para potencializar a relevância de qualquer marca.

Anúncios em redes sociais e brindes personalizados são maneiras pontuais e, de certa forma, simples de trabalhar na geração de visibilidade.

  1. Contribui para a fidelização

Após uma primeira venda ser concretizada, é preciso seguir o planejamento de marketing. Só assim é possível assegurar que o cliente vai tornar a comprar da mesma marca.

Com essas estratégias, o público tem mais propensão a procurar pelas mesmas empresas ou pelos mesmos produtos.

Isso devido aos esforços de deixar o bem material ou a identidade visual marcada na memória dos consumidores.

É interessante salientar que boas experiências com atendimento também são fatores a serem levados em conta nesse estágio.

Conclusão

Chegamos ao fim do guia sobre os conceitos e a aplicação do marketing de varejo. Esperamos que você tenha compreendido a importância dele para os negócios.

Afinal, são informações essenciais para entender os novos fenômenos que tomam conta do mercado e saber como se destacar nele por meio de técnicas diferenciadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Categorias: Blog