Como aplicar o Call To Action no marketing da sua empresa

call to action

O marketing digital chegou não apenas para oferecer novos formatos para oferecer e divulgar um produto, mas também para reforçar termos antigos da comunicação dando mais relevância para a participação da audiência, um desses termos é o Call To Action.

O call to action pode ser traduzido para o português como chamada para ação, ou seja, um item utilizado na comunicação verbal e não verbal de uma campanha de marketing para que a audiência tome uma atitude de interação, cadastro ou compra. 

Essa chamada para ação não é algo novo, muito longe disso, um breve raciocínio e lembrança fará com que seja possível lembrar de avisos com inscrições de “entre” em placas instaladas em portão de ferro articulado

Esses avisos são colocados por quem gere o ambiente a fim de orientar e guiar as pessoas por meio dessas mensagens. 

A mesma lógica se aplica para o call to action do marketing que guia as pessoas pelo processo de comunicação e divulgação da empresa. 

Dentro das estratégias de marketing digital, o call to action convoca as pessoas a visitarem seu site, conferir ofertas ou descobrir mais sobre determinada marca. 

Diversos são os usos que uma empresa de pino guia rosca pode dar às chamadas para ação. 

A forma mais comum de se ver os CTAs, sigla para call to action, é em botões ou links de anúncios, sites ou no email marketing. Outra forma que aparecem é no meio dos textos fazendo com que leitores interajam com o conteúdo publicado. 

O que é um CTA?

Os conteúdos de marketing digital com maior destaque atualmente é repleto de chamadas para ação, seja para acompanhar o conteúdo até o final, interagir e avaliar a publicação ou engajar com a marca a ponto de se tornar um lead, ou seja, um cliente em potencial. 

Uma creche particular, por exemplo, coloca em cartazes de outdoors e em publicações nas redes sociais um anúncio de novas vagas, o trecho que diz “matricule-se” é a chamada para ação tanto no suporte físico quanto nos meios digitais. 

Outra interpretação que pode nos ajudar a entender o conceito de Call to Action é a de que são gatilhos. Esses gatilhos são responsáveis por instigar o público a tomar uma atitude e participar do processo de comunicação ou de venda. 

Cada conteúdo que solicita o cadastro em uma lista de disparo de emails como newsletters, preenchimento de formulários, downloads de propostas de valor ou a solicitação de orçamentos e testes gratuitos estão utilizando de CTAs para se comunicar e receber retornos.

Quando uma empresa de adaptação de veículos para deficientes planeja uma estratégia de marketing que depende da interação do público impactado, ela lança mão dos CTAs para influenciar nessa tomada de decisão. 

Em resumo, a função das chamadas para ação é provocar a audiência à engajar na proposta de uma marca. A ideia é que os CTAs foquem em uma proposta de valor única, assim todo o público será direcionado para uma única ação. 

Pensando estritamente dentro dos conceitos que o marketing oferece hoje em dia, o call to action é o ponto que vai costurar as etapas do funil de venda todos os passos que o cliente de uma empresa de embalagem tipo sachê nessa trajetória será guiado pelos CTAs. 

É muito importante entender como as chamadas para ação trabalham ativamente no processo de conversão. 

Para compreender o funcionamento dessas engrenagens é preciso manter fresco na memória quatro conceitos base das estratégias de marketing. 

  • Atração por meio da captura da atenção; 
  • Interesse através de uma primeira impressão positiva;
  • Desejo com uma proposta de valor irresistível e personalizada; 
  • Por fim, a ação de realizar a conversão de compra. 

Esses quatro pontos ditam um caminho, o que podemos chamar de AIDA. Entre a atração e o interesse existe um “venha nos conhecer”, na sequência o “descubra mais” vai te colocar na posição de desejo e por fim o “compre já” encerra com chave de ouro o funil de vendas. 

O marketing digital permite que as pessoas consultem muitas marcas em questão de minutos, isso faz com que a atenção das pessoas seja um ativo extremamente valioso. Com os CTAs corretos ocorre uma evasão muito menor do funil de vendas. 

Essa questão fica mais fácil de ser visualizada com um exemplo, uma empresa especializada em bandeja rack servidor elabora uma campanha de marketing muito concreta e atrativa, mas sem os tão preciosos chamados para ação. 

Por mais que as pessoas entrem em contato com o conteúdo de topo de funil e esse conteúdo agregue o valor necessário, dificilmente esses leads serão capturados. 

Sem um chamado, o público para antes do momento de conversão, esse é o valor dos CTAs. 

Aplicando o CTA na prática

O CTA precisa ter um certo tom de agressividade visual, desde que se respeite a harmonia do design, isso significa que a chamada para a ação deve ter um destaque claro dentro de uma publicação, um layout de site ou um texto. 

Muitas vezes enquanto navegamos na internet ou nas redes sociais não estamos lendo cem por cento das palavras escritas e como o CTA é uma questão fundamental do processo de marketing ela precisa levar o devido destaque. 

A grande vantagem do marketing digital é a rastreabilidade e monitoramento dos resultados de todas as iniciativas da estratégia de marketing. Com os chamados para ação não é diferente. 

Essa questão é bastante importante porque permite a compreensão de onde estão as falhas da estratégia. 

Quando o assunto são as CTAs os erros mais comuns são: 

  • Diagramação do CTA em relação ao restante dos elementos; 
  • A escolha de cores ou formato do botão de CTA; 
  • O exagero ou falta de opções de CTAs;
  • Outros elementos atraindo a atenção que iria para os CTAs.

Outra questão fundamental para o bom funcionamento da estratégia de marketing a partir dos call to action é o texto inserido nele, por mais que o visual atraia, é a redação do CTA que vai capturar o foco e o clique do consumidor. 

A ideia de apelar para o simples “clique aqui” muitas vezes parece até preguiçosa, com o volume de informações que temos através do marketing digital é possível entender melhor quem é o público de uma caixa de marcha ap e como atraí-los para o funil de vendas. 

Dentro de uma estratégia de marketing cada página de site,postagem ou e mail enviado tem um objetivo, seja ele a venda de um produto ou serviço, ou o oferecimento de uma proposta de valor inicial gratuita como um teste, amostra ou infoproduto relacionado ao nicho. 

O que direciona as pessoas entre esse conteúdo são as chamadas para ação. Para total efetividade dessas ações os CTAs precisam estar alinhados com conceitos básicos do marketing digital contemporâneo. 

Antes de qualquer ação de marketing, incluindo a criação de call to action é importante a criação ou definição de uma persona. 

Explicando de forma resumida a persona é um avatar do seu cliente ideal, a representação do tipo de público que sua empresa quer alcançar. 

Essa definição é importante na hora de planejar e criar uma abordagem assertiva de acordo com os meios, a linguagem e os temas que mais interessam a fatia de mercado representada por essa pessoa. 

A empresa de instalação de GNV mais próximo deve levar em conta a etapa que o cliente estará no funil de vendas para escolher a chamada para ação que mais está de acordo com o que o cliente espera.

Oferecer a compra antes do público estar amadurecido pode gerar perda na conversão. Para um discurso fazer sentido é necessário que ele esteja dentro de um conceito coerente. 

Isso significa alinhar uma ação com o conteúdo da página, a etapa na jornada de compra e a linguagem utilizada pelo público, todas essas questões devem ser levadas em consideração. 

Considerações finais

Sendo assim, Call To Actions ou em português, chamadas para ação são dispositivos usados no marketing tradicional e no digital como gatilhos para a participação do público alvo. 

Dominar o uso desse equipamento informacional é fundamental para o desenvolvimento de uma campanha. 

Os dispositivos de chamadas para ação podem ser encontrados em vídeos, botões de sites e aplicativos e até em textos. Todas as mensagens que dão um comando para a audiência podem ser consideradas um call to action.

As CTAs têm uma função muito delimitada, é ela que vai guiar o consumidor por todo o processo de conversão de venda, desde o topo do funil de vendas até a finalização. Para isso é preciso de uma comunicação assertiva e bem direcionada a sua audiência. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Marcações: