Descubra o que é marketing humanizado

marketing

No mundo atual, o mercado vive um estágio do processo industrial talvez nunca imaginando antes na história. Levando em conta que as formas de comprar e vender mudaram bastante nos últimos anos, os anseios do público atual pedem pelo Marketing Humanizado.

Se tem um fenômeno bem visível que acontece todos os dias nas lojas são os vendedores investindo grandes esforços para parecerem cada vez mais com seres humanos à imagem e semelhança dos seus clientes.

Além do mais, existe um apelo crescente para que os produtos sejam confeccionados de forma a comunicar gradualmente ao público que aquele objeto é a “cara” deles. Basta ver as propagandas feitas para produtos para Cabelo Humano 80cm Ondulado, e afins.

Afinal de contas, a comunicação com os clientes em todos os funis de vendas, principalmente nas plataformas digitais, têm assumido uma postura cada vez menos formalista e mais pessoal, e algumas vezes até mesmo lúdica e engraçada.

O consumidor, que se torna mais apressado dia após dia, ao pesquisar no buscador por uma carteira de motorista de caminhão, se sentirá muito mais satisfeito se, ao invés de ser atendido por um suporte tradicional, receber no chat respostas personalizadas e divertidas.

A experiência do usuário, que também é um tema muito em voga no cenário atual, é o alvo das empresas que estão em constante crescimento.

São embalagens personalizadas, caixas e ambientes aromatizados e serviços entregues com um grande apelo emocional que compõem o escopo das táticas de persuasão, geração de valor e empatia utilizados para construir um relacionamento duradouro com o cliente.

Nesse sentido, este artigo mostrará como o marketing humanizado pode ser usado até para vender Oficina mecânica especializada em suspensão, destrinchando o seu conceito e as vantagens de implementá-lo em um negócio, independente do tamanho.

Mostrando como a sua utilização favorece tanto a venda de produtos quanto serviços, e, por fim, indicará algumas sugestões para a implementação da técnica na prática.

Conceito de marketing humanizado

A forma de fazer marketing que antes estava em alta no mercado atuava pela via da padronização de processos. Para fazer isso, foi preciso transformar o atendimento feito por pessoas em autoatendimentos realizados de maneira automática pelos robôs, ou bots.

Para agendar uma manutenção de transformador com a empresa especializada, ao invés de esperar para falar com um atendente, bastaria mandar uma mensagem no suporte da companhia.

Chatbots, e-mail marketing e sites com programas de agendamento são exemplos do marketing que estava até pouco tempo aquecendo o mercado e que, na verdade, continua atuando, mas de uma maneira diferente e mais otimizada.

Pois agora, com a chegada do marketing humanizado que, como sugere o próprio nome, consiste em uma estratégia que tem como objetivo humanizar os processos de vendas e trazer uma comunicação de maior proximidade entre empresa e cliente.

Possuir os potenciais de empreendedor reconhecidos por uma empresa de banco online ou receber e-mail de feliz aniversário da loja favorita são exemplos práticos de como a humanização de um negócio e a personalização de um atendimento fazem a diferença.

Por que adotar o marketing humanizado?

Não é raro observar um ambiente de trabalho e perceber que existe nas pessoas uma tentação muito grande de esquecer que o cliente também é gente. Na internalidade dos processos de uma empresa, o consumidor não pode ser tratado como mais um dado.

Se tratando de uma pessoa com desejos e sentimentos, o cliente não poderá nunca receber um bom atendimento de alguém com a mentalidade que trata todas as pessoas como se fossem coisas. Desse jeito, a criação de desejo e conexão se tornará impossível.

Conhecer os clientes e tratá-los como seres humanos é necessário até mesmo para vender os serviços de um mecânico. Afinal, não seria possível nem mesmo fazer o espelhamento de pintura automotiva de alguém sem conhecer os seus gostos

Oferecer processos automáticos, com roteiros engessados e estabelecer verdadeiras conexões humanas, fazendo sempre o uso dos mesmos jargões repetidos que o público já conhece de cor, é uma forma de manter um negócio para sempre na mediocridade.

Até mesmo a praticidade que a otimização dos atendimentos rápidos através de chatbots e inteligência artificial é perdida com a falta de humanização na comunicação, uma vez que as pesquisas apontam que a maioria dos consumidores preferem a interação humana.

Graças a esses dados, é possível concluir que, mesmo com a crescente evolução tecnológica, os consumidores ainda procuram pelo atendimento humano e preferem as empresas e marcas que valorizam isso.

A importância do marketing humanizado

No momento em que os clientes ou a audiência de uma empresa ou marca percebem o interesse ​​dela em se comunicar de maneira mais humana, muitas vantagens começam a surgir e portas se abrem através da via do marketing humanizado.

Uma Empresa Terceirizada de Limpeza que atua comunicando os seus serviços às empresas clientes por meio de um sistema de marketing, que já agregue valor no momento dos primeiros contatos, está enveredando no caminho para o sucesso.

Afinal de contas, essa estratégia é enxergada com muita importância hoje por conta do retorno que as empresas conseguem receber a partir dela. Dessa forma, existem quatro grandes benefícios alcançados através dessa tática:

  1. Aprimoramento da experiência do cliente;
  2. Aumento nas vendas;
  3. Conversão de clientes em fãs;
  4. Propaganda gratuita por parte deles.

Os consumidores do mercado atual preocupam-se bastante com a experiência e o nível de interação com uma marca e, em consequência disso, as formas de interagir agregam a identificação de valores que são comuns entre empresa e cliente.

Os empresários devem investir na humanização do negócio justamente porque os clientes desejam saber o que a marca predileta deles representa.

Não deve haver dúvidas de que até uma de empresa de pavimentação a frio representa algo na vida dos beneficiados, e isso precisa urgentemente ser explorado na propaganda.

Quanto mais o lado humano é mostrado, mais o público estará disposto a se relacionar com a empresa e se tornar cliente, seja adquirindo produtos ou um serviço. São esses mesmos clientes que farão propaganda de graça do negócio em breve.

Uma vez que o marketing humanizado atrai clientes fiéis, recomendar essa empresa aos colegas, amigos e familiares será só uma questão de circunstância, e a partir do momento que esse ciclo se estabelece, os clientes vão, aos poucos, virando fãs da marca.

Esse resultado também gera provas sociais, como depoimentos do público, nos mais diversos canais sociais e digitais, possibilitando até mesmo que a companhia os utilize nos seus fluxos de comunicação.

Como humanizar um negócio

Por fim, após atestar a importância dessa técnica que está em constante crescente no mercado atual, serão dadas orientações práticas de como aplicar o marketing humanizado em uma empresa.

Mas não é do dia para noite que se humaniza um negócio, muito menos usa-se fórmulas mágicas para isso. Porém, essas cinco dicas são mais do que o suficiente para dar o pontapé inicial:

  1. Pesquisar e formar base de dados;
  2. Conhecer o cliente ideal;
  3. Acertar na linguagem;
  4. Aproveitar as vantagens do storytelling;
  5. Personalizar a empresa.

O fator número um do marketing, sobretudo no novo cenário digital, são as informações a respeito do público. Dessa forma, possuir uma escala de dados com os resultados de pesquisas de satisfação e faixas etárias do público e dos clientes é fundamental.

Isso levará imediatamente ao segundo ponto, que é conhecer o perfil ideal de cliente, o que também é conhecido no mercado como persona.

Conhecer a persona de um negócio é ter consciência de um personagem que é ideal, mas verdadeiro e concreto; que é o cliente perfeito, o mais satisfeito e o que compra mais da empresa. Assim, a marca juntará esforços para adequar a comunicação à essa persona.

A empresa deverá investir em todos esses critérios de comunicação e, atrelado a isso, usar o storytelling, que é a arte de vender contando histórias.

A história de como a empresa começou, por quais problemas passou, quais os seus erros e acertos, qual o momento que a página começou a virar e o momento da primeira grande conquista. Tudo isso precisa estar bem contextualizado na história.

Por fim, é muito importante investir na personalização total da empresa. Os elementos presentes nela precisam ser, de alguma forma, únicos.

O principal fator que importa aqui é o estético, mas a comunicação também tem seu papel, e é o que dá vida ao negócio. Dessa forma, tudo o que já foi salientado deve convergir para essa personalização.

Considerações finais

A humanização das relações comerciais foi a virada de chave para que muitas organizações fizessem muito sucesso e alcançassem grandes faturamentos. Mas, junto a isso, essa transformação aqueceu a competição entre as marcas no mercado.

O presente texto descreveu os detalhes da revolução do marketing humanizado, juntamente com as vantagens que os grandes negócios estão tirando desta tática, e como é importante para uma empresa aprender a aplicá-la o quanto antes.

Ao final, foi dito como a humanização do marketing está atuando em cada detalhe que é mudado na empresa, sobretudo na esfera digital. Com uma lista de dicas, foi possível entender a importância de ferramentas como os blogs, para trazer conteúdo informativo.

Pois é extremamente importante que se tenha artigos sobre manutenção em elevador no blog de uma empresa que trabalha fazendo as suas instalações, por exemplo.

O mercado está apenas aquecendo, ainda há espaço para muita competitividade. Dessa forma, quem não aprimorar as suas abordagens, certamente ficará para trás na disputa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.