Como superar desafios e arranjar um emprego

Aproveite estas 5 dicas para aumentar as suas chances de arranjar um emprego adotando atitudes positivas para enfrentar os desafios do mercado de trabalho.

Você vem tentando arranjar um emprego há um certo tempo ou está prestes a concluir os estudos e se preocupa com o seu futuro profissional? O mercado de trabalho parece estar travado para quem é inexperiente ou está enfrentando o fantasma do desemprego? Alguns ajustes de mentalidade e atitude podem ajudar você a superar esses desafios.

Confira 5 coisas que você pode fazer para aumentar as suas chances de arranjar um emprego:

1. Faça uma autoavaliação e reconheça o seu valor

É importante ter uma visão clara sobre suas habilidades e competências e entender como elas agregam valor à sua vida profissional. Por exemplo, o fato de estar “se virando” com a prestação de serviços enquanto busca um emprego com contratação pela CLT demonstra que uma pessoa tem mentalidade empreendedora, flexibilidade e resiliência — que estão entre as habilidades mais requisitadas atualmente.

O mercado de trabalho ainda reflete os impactos da pandemia, mas também há mudanças positivas nesse cenário, com o surgimento de novos modelos de negócio, a consolidação do trabalho remoto e o ambiente inovador das startups. Então, tente enxergar seu potencial de um modo mais generoso e amplie sua busca pensando em diferentes possibilidades dentro de sua área de atuação.

2. Marque presença junto à sua rede de contatos profissionais

O networking ajuda a estreitar o caminho entre você e um bom emprego. Não há problema algum em avisar para a sua rede de contatos que você está à procura de uma oportunidade de trabalho. Faça isso com educação e honestidade, enviando uma mensagem curta e personalizada — afinal, textos genéricos ou enviados a muitas pessoas não são capazes de transmitir a credibilidade necessária nesse momento.

De preferência, termine com uma pergunta ou afirmação que estimule a pessoa a lhe enviar uma resposta. Um simples “você acha que pode ajudar?” já pode levar muita gente a parar o para pensar no que pode fazer por você e, talvez, lhe indicar um contato em uma empresa ou recomendar você a algum conhecido.

Para levar essa atitude a um outro patamar, procure manter a sua visibilidade no mundo virtual. Você não precisa mencionar a dificuldade em arranjar emprego nas redes sociais, mas é interessante manter seus perfis atualizados e alimentar seu LinkedIn com textos e notícias sobre a sua área de atuação — além de interagir com outros profissionais para aumentar a sua rede.

3. Invista em capacitação e reciclagem profissional

Mesmo sem estar recebendo salário, você pode investir parte do seu tempo para aumentar ou atualizar os seus conhecimentos em sua área. Você pode se dedicar à leitura de artigos com conteúdo relevante sobre os mais diversos temas e até fazer cursos online grátis, além de ser possível conseguir bolsas de estudos para formação técnica ou capacitação profissional.

As principais entidades filantrópicas e os institutos de apoio à indústria e comércio costumam promover ciclos de palestras e workshops gratuitos em suas sedes para pessoas interessadas. Essas instituições também oferecem cursos na modalidade de ensino a distância (EAD). Tudo o que você precisa fazer é pesquisar, se inscrever e participar!

4. Aprimore seus recursos para arranjar um emprego

Se você está enviando muitos currículos e tem recebido pouquíssimas respostas, vale a pena dar uma repaginada nesse material.  Você pode estruturar melhor as informações sobre o seu perfil profissional usando um gerador de CV online que ofereça bons modelos de currículo e cartas de apresentação, com dicas de como preencher cada campo do documento corretamente.

Mesmo que não seja exigida no anúncio de emprego, enviar uma carta de apresentação junto com o currículo é um ótimo recurso para causar uma boa impressão e se destacar da concorrência. Afinal, ali você tem uma ótima chance de personalizar a sua candidatura incluindo o nome do cargo exatamente como anunciado na descrição da oportunidade de emprego e o nome da empresa para a qual estiver se candidatando.

Para turbinar ainda mais as suas chances, procure sempre fazer versões de seu currículo para cada oportunidade de emprego e aproveite para incluir Keywords (palavras-chave relevantes para o cargo oferecido) em todas as formas de comunicação com contratantes em potencial.

5.  Fortaleça sua inteligência emocional

Equipes de RH e recrutamento profissional entendem que pessoas com inteligência emocional podem responder melhor frente às dificuldades e mudanças, conseguindo se concentrar nas exigências do trabalho e gerenciar melhor as próprias emoções. No contexto atual, isso inclui se adaptar à digitalização e manter uma boa interação com colegas, líderes e clientes. Para reforçar essa capacidade, vale a pena ampliar sua visão sobre os conceitos de diversidade, inclusão e pertencimento, que vem ganhando cada vez mais destaque no meio profissional.

Além de ser uma das habilidades sociais (ou soft-skills) mais valorizadas no mercado de trabalho, a inteligência emocional ajuda você a ter firmeza e paciência para enfrentar os desafios de arranjar um emprego na atual situação econômica.